Life Time

Cadela em trabalho de parto: nada de desespero!

Em Fevereiro, um familiar meu adotou uma pequena cadela adulta que, supostamente, não podia gerar crias por problemas de saúde. Nem um mês depois descobrimos que ela estava grávida e em três dias começaram os sinais de trabalho de parto.

Dada a complicada gravidez (visto não ter tido os cuidados básicos recomendados), a assistência de alguém durante todo o processo foi crucial e evitou problemas mais graves, quer para as crias, quer para a própria cadela por isso, eis os sinais mais óbvios e fáceis de detetar aos quais devemos estar muito atentos para podermos, se necessário, intervir e auxiliar durante todo o processo: surge a progressiva dilatação da vulva e a cadela começa a ficar muito agitada e a procurar a companhia daqueles com quem se sente mais segura, permanecendo mais tempo do que o habitual na sua cama a tentar arranjar o espaço de forma a ficar o mais confortável e protegida possível.

Reconhecidos e identificados os sinais, devemos, pois, estar presentes sem interferir (de forma a manter a cadela tranquila). Enquanto isso, é importante que se tenha disponível o contacto de um veterinário ao qual se possa recorrer se necessário.

Começando as contrações e surgindo um fluído claro da vulva, saberemos, então, que vão começar a ser expelidas as crias.

A partir de agora, precisamos permanecer alerta (sobretudo quando, como referi acima, a gravidez não tiver sido a melhor e a cadela for de raça pequena) e, APENAS SE FOR ESTRITAMENTE NECESSÁRIO, auxiliar na retirada dos cães para o exterior e de dentro da placenta, colocando-o (depois de o secar levemente com um pano) junto à mãe para que ela possa lambe-lo (de forma a limpar e desentupir as vias respiratórias) e cortar o cordão umbilical. Este será o processo a repetir-se até que todos tenham saído, podendo o intervalo entre cada um variar de poucos minutos para mais de uma hora.

Caso não se tome consciência de qualquer anormalidade e terminando o parto, as crias devem permanecer entregues à mãe. Ao adulto cabe a única responsabilidade de assegurar que tudo corre normal e perfeitamente. A mãe preocupa-se com as suas crias e lambe-as para estimulação de fezes? Todos os cães se alimentam e nenhum aparenta qualquer problema? Nesse caso, não há motivos para preocupação! Basta desfrutar e acompanhar o rápido crescimento e desenvolvimento de cada um!

Também podes gostar!